Arquivo de etiquetas: tiago

Alegrar quem foi.

No dia em se homenageia a morte de um ente querido, depois de chorar podemos sempre dár-lhe uma alegria. Qual? É só escolher 😉 Tiago de Carvalho 16jan2012 06:12 a.m Anúncios

Publicado em Alegria, Amor, Amplexo, Antigo, Carvalho, coimbra, Dia, Elogio, Ensaio, Fog, Idiossincrasia, itiago, Maschera, Máscara, Música, Moderado, Nim, O sorriso, pensar, Perfeito, poesia, poeta, sentir, Tiago, Uncategorized, Valentim, Vermelho | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Elogios

Esta roupa vai sacar-me um bom elogio… Esta foto vai sacar-me um bom elogio… Este emprego vai sacar-me um bom elogio… 4 jan 11 02:00 a.m

Publicado em Amor, Amplexo, Antigo, Carvalho, coimbra, Elogio, Ensaio, Fog, Idiossincrasia, itiago, Maschera, Máscara, Música, Moderado, Nim, pensar, Perfeito, poesia, poeta, sentir, Tiago, Uncategorized, Valentim, Vermelho | Etiquetas , , , , , , , , | Publicar um comentário

Nim

Há quem diga que sim Outros por vezes não Afinal o que é o nim? Senão outro sim e não.

Publicado em Amor, Amplexo, Antigo, Carvalho, coimbra, Ensaio, Idiossincrasia, itiago, Maschera, Máscara, Moderado, Nim, pensar, Perfeito, poesia, poeta, sentir, Tiago, Uncategorized, Valentim, Vermelho | Etiquetas , , , , , , , , | Publicar um comentário

Vermelho

De vermelho me pinto Descem sobre as paredes As gotas de tinto Tecidas em rede A aura fica eufórica Do nada, cresce Sim, e é alegórica Parada, mexida, floresce. “Só há dois dias em que não podes mudar… um já … Continuar a ler

Publicado em Amor, Carvalho, coimbra, Idiossincrasia, itiago, pensar, poesia, poeta, sentir, Tiago, Uncategorized, Valentim, Vermelho | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Idiossincrasia

Levantar cedo para ir… Ser visto pela pequena visão Que mais vê do que eu. Iluminada na sua missão De descobrir dentro de mim Num local bem interno Algo extra ou mesmo ruim Ai ai que desassossego. Abro a boca … Continuar a ler

Publicado em Carvalho, coimbra, Idiossincrasia, itiago, pensar, poesia, poeta, sentir, Tiago, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Novo Sentir

Sentir que se pode estar parado E caminhar depressa. É o que sinto neste bocado Neste acto nesta peça. O medo foi-se A vontade acorda Viver em vento Oiro Sentir como se o nada não houvesse. Agradeço o novo sentir … Continuar a ler

Publicado em coimbra, pensar, poesia, poeta, sentir, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário