Amor Estado

De maneira que
a que quando se
e daí para
Amor na manga

Fala fala e não se cala
Toca toca e embala
Que coisa engraçada
Apetece assim do nada

Fogo. Resignação?
Sente na mente
Que tenha sua razão
Que tenha o seu presente.

Profilaticamente
Não é necessário
Não há forma evidente
Não nasce num berçário.

Olorentos de amor
Compõem pétalas
Que abrem com clamor
Saem como balas.

Oh Valentim humorado
Que bem que gringo
Um Very nice estado
Um amor de um Amado.

Tiago de Carvalho

14.fev.11

19:07

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Amor, Carvalho, coimbra, Idiossincrasia, itiago, pensar, poesia, poeta, sentir, Tiago, Uncategorized, Valentim. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s